Mondo Paura - Um Blog para Cinéfilos Extremos de Marcelo Carrard


24/09/2010


A MULHER QUE INVENTOU O AMOR: UM FILME DE JEAN GARRET

 

Admiro muitos Mestres da Boca do Lixo Paulistana. Os considero autores geniais e donos de estilos singulares. Do Mojica ao Carlão Reichenbach, do Ody ao David Cardoso... Mas existe um em especial q eu considero um Mestre de Primeira Grandeza: JEAN GARRET. A cada filme dele que descubro ou revejo, sempre me surpreendo. Suas incursões no Cinema Fantástico geraram obras de rara beleza como: EXITAÇÃO e A FORÇA DOS SENTIDOS. Embora admire muito o trabalho do John Doo, considero o Garret o grande Autor do Fantástico da Boca do Lixo. Nessa madrugada assisti pela primeira vez um filme que há anos sonhava em ver: A MULHER QUE INVENTOU O AMOR. O Roteiro do João Silvério Trevisan é de grande força, com sequências muito interessantes, o elenco ainda conta com a presença de Jairo Ferreira e a fotografia é mais uma vez do Reichenbach, colaborador de muitos filmes do Garret. A estrela maior do filme é a Musa ALDINE MULLER, que está deslumbrante nesse que sem dúvida é seu grande papel, na minha modesta opinião, claro. A trama narra o cotidiano de uma prostituta que sonha em se casar e é apaixonada pelo galã de uma telenovela. Esses elementos melodramáticos são muito bem trabalhados nesse filme de estranhamentos, de belas cenas de sexo, de momentos homoeróticos, de citações sofisticadas, com uma abertura genial em um açougue onde a pulsão cromática é muito bem estilizada em seus tons vermelhos, pulsão q reaparece durante o filme. A cena de masturbação da heroína vestida de noiva é de grande beleza em sua composição. Me remeteu em alguns momentos ao universo de Fassbinder. Lançado em 1979, o filme antecipa muito do que Almodóvar faria anos depois. O final é magnífico e surpreendente. Um filme raro que merece ser descoberto e revisto. Realmente o Cinema Brasileiro era muito mais emocionante, muito mais ousado do que hoje, com  Diretores e atores que não temiam o abismo... e isso faz desses filmes obras únicas que venceram o preconceito dos críticos mais esnobes e continuam com um grane poder de permanência

Escrito por Marcelo Carrard às 03h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

20/09/2010


 

RE-ANIMATOR LIVES

 

Ando mergulhado em uma onda nostálgica no momento. Com a falta de bons lançamentos    em nossos cinemas, tirando REC 2, pouca coisa me atraiu para as salas de cinema nos últimos meses, ainda mais q o Cinema virou um programa caro demais, infelizmente. Aos poucos resgato em cópias melhores, filmes q me marcaram profundamente nos anos 80, nos áureos tempos do VHS e do auge da Revista SET, em um tempo q a internet e a TV a Cabo eram ficção científica. RE-ANIMATOR é um desses filmes. Dirigido pelo genial Stuart Gordon, inspirado                 na obra de H P Lovecraft, esse filme é pura e nostálgica diversão, como toda a série. O conjunto de filmes dessa produtora, a Full Moon,  abre um leque de grandes filmes q na época nem eram muito celebrados... FROM BEYOND, PUPPET MASTER e tantos outros filmes q hoje me trazem muitas saudades. O Cinema Fantástico tem se levado muito a sério, principalmente o norte-americano. Bons tempos aqueles de RE-ANIMATOR e filmes afins...

 

Escrito por Marcelo Carrard às 15h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, CONSOLACAO, Homem, de 36 a 45 anos, English, Italian, Cinema e vídeo, Arte e cultura
Outro - mcarrard@uol.com.br

Histórico